CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Estudante de 10 anos, do projeto ‘Viva a Leitura’, é premiada no Sertão por ter lido 97 livros em 2018


A pequena Maria Eduarda Gonçalves, de 10 anos, que mora em Petrolina, foi premiada nesta quinta-feira (29) por ter lido 97 títulos, entre livros de vários gêneros, em menos de um ano. Seu alto nível de leitura contrasta-se bem com a média brasileira, que, segundo pesquisa do Ibope 2018, é de 4,9 livros por ano.

Maria Eduarda se diferencia de muitas crianças da mesma idade por preferir as páginas de papel aos smartphones, tablets e outros aparelhos eletrônicos; mas não foi a única estudante do Colégio Plenus que se destacou pelo hábito de ler muito. Além dela, outros 23 coleguinhas do 2º ao 5º foram premiados na cerimônia que contou com a presença dos pais e do convidado especial, Vlader Nobre, professor de Literatura.

A premiação serviu para homenagear os maiores leitores do colégio, que em números gerais incentivou a leitura de 6.375 títulos – uma média de 19,7 livros por estudante e, portanto, maior também que a brasileira. Esse sucesso se deve em parte ao Projeto Viva a Leitura, coordenado pela professora Cláudia de Souza, e que tem 324 crianças inscritas nele.

A coordenadora afirma que com essas estratégias os alunos adquiriram verdadeira paixão pela leitura, o que complica positivamente a premiação a cada ano. “Nós premiamos com primeiro, segundo e terceiro lugares os destaques do ‘Viva a Leitura 2018’, mas a vontade é de agraciar todas as nossas crianças”, disse.

Maria Eduarda ganhou a primeira colocação do 4º ano da tarde. Tendo lido quase uma centena de títulos este ano, era de se esperar que a garota tivesse uma obra favorita. A menina, porém, não tem. Segundo ela, todos foram “maravilhosos e seria injusto escolher apenas um”. Como seus colegas, a estudante dá uma lição nos adultos, tanto no número de livros lidos como nas palavras cheias de diplomacia.

Via PE Notícias