CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sábado, 20 de outubro de 2018

Haddad pede que simpatizantes multipliquem presença nas redes sociais

Em Fortaleza, ao lado da mulher Ana Stela, o candidato afirmou ter o título de “cidadão cearense”/Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil/Agência Brasil

Depois de passar o dia no Rio de Janeiro, o candidato do PT à presidência, Fernando Haddad, viajou nesta sexta-feira (19) à noite para Fortaleza e foi recepcionado por simpatizantes. Ele passa o fim de semana no Nordeste com atos marcados em Fortaleza, Juazeiro do Norte e Crato, no Ceará, Picos, Piauí, e São Luís, no Maranhão.

Em Fortaleza, ao lado da mulher Ana Stela, o candidato afirmou ter o título de “cidadão cearense”. Segundo ele, o momento é de mobilização e entusiasmo a uma semana das eleições. Haddad se disse com mais energia nesta etapa. “Estou com uma disposição nesta reta final dez vezes maior do que a inicial.”

No momento em que Haddad e seu adversário Jair Bolsonaro (PSL) trocam acusações sobre a suposta existência de empresários que financiariam a disseminação de notícias falsas contra o PT, o candidato petista pediu aos simpatizantes que participem mais das redes sociais.

“Nós temos de multiplicar a nossa presença nas redes para conter a ‘mentirada’ que ele conta”, disse o candidato, informando que a Procuradoria Geral Eleitoral investiga as denúncias sobre a propagação de fake news contra o PT. Segundo Haddad, a expectativa é que alguém seja preso até o final do processo. Ele não mencionou nomes, mas segundo as informações divulgadas o grupo suspeito reúne de 20 a 30 empresários. “Espero que haja alguma prisão preventiva para que denuncie o que houve na campanha.”

Nas redes sociais, Haddad voltou a cobrar de Bolsonaro sua participação nos debates. Ele sugeriu que as emissoras de televisão devem “abrir o microfone” para os candidatos que comparecerem ao debate marcado. “É um direito dos cidadãos conhecer os candidatos à Presidência da República.” No entanto hoje Bolsonaro reiterou que não comparecerá a debates.

Via FolhaPE