CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sábado, 1 de setembro de 2018

Trem colide violentamente com carro na ferrovia transnordestina em Serra Talhada e fere 4 pessoas


Um acidente que parecia improvável acontecer vitimou quatro pessoas da mesma família esta semana em Serra Talhada. Na tarde da última quarta-feira (29), houve uma colisão entre um carro e um trem na ferrovia Transnordestina

O FAROL apurou, em contato com as vítimas, que a colisão ocorreu quando o motorista de um Gol cruzava a ferrovia Transnordestina justamente quando passava um vagão com, pelo menos, três tripulantes que alegaram estar fazendo a manutenção da ferrovia.

“Eu vi que na camisa deles tinha escrito Odebrecht”, recordou uma das vítimas, em conversa com o FAROL. O trem destruiu o carro na colisão, que ocorreu próximo à Fazenda Salgadinho, na zona rural de Serra Talhada por volta das 15h.

INESPERADO

As vítimas, em conversa com o FAROL, disseram que não esperavam a passagem de qualquer trem na ferrovia e tomaram um susto quando se depararam com o vagão em alta velocidade.

O dono do veículo, Erinaldo Dias, de 32 anos, havia saído da feira livre de Serra no Centro, onde trabalha com a esposa, Dilândia da Silva, mais conhecida como ‘Carla’, e seguiu viagem para o sítio com mais dois filhos, de 4 e 9 anos. Na colisão, todos sofreram com o impacto imprevisto.

“Eu subi para ver se vinha alguém e parei de uma vez quando me deparei com o trem. Isso foi um livramento de Deus, porque pela batida era para a gente ter sofrido algo pior”, analisou o motorista.

Erinaldo sofreu escoriações em um dos olhos. Já a esposa sofreu luxação em umas das pernas, bem como as crianças, que também tiveram leves machucados. Mas, apesar do susto, todos passam bem.

PERDA TOTAL

Erinaldo disse à reportagem que não tem seguro e que o carro “praticamente não serve mais pra nada”, dando perda total. O veículo não tem seguro.

A família informou que deve se reunir na próxima terça-feira (4) para conversar com os representantes da ferrovia na região para saber como será possível sanar os custos do acidente.






Via Farol de Notícias