CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

terça-feira, 25 de setembro de 2018

“Paulo votou com Aécio, agora se abraça com Lula, votou pelo impeachment de Dilma, agora diz que se arrependeu. É verdadeiramente um camaleão”, diz Armando em debate


A reforma trabalhista aprovada no ano passado pelo governo Michel Temer (MDB) foi, mais uma vez, motivo de embate entre o governador Paulo Câmara (PSB) e o senador Armando Monteiro (PTB) no debate promovido pela TV Jornal, nesta terça-feira (25). Ao questionar o petebista sobre o voto dele nas mudanças na legislação trabalhista, o socialista foi rebatido e perguntado pelo adversário sobre um dos candidatos a senador na chapa dele, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB), que também foi favorável à reforma.

“Vocês sabem que Paulo não sustenta as posições dele, muda ao sabor das circunstâncias. Tenho um texto em que ele defende a reforma trabalhista. Tem ao seu lado um candidato ao Senado que votou a favor”, apontou Armando. “Será que Jarbas votou para reduzir o emprego?”, questionou.

O petebista ainda acusou: “você é um exterminador de empregos”. E disse considerar “incompetência, inépcia e falta de iniciativa” do governador.

Paulo Câmara respondeu enfatizando que o seu partido foi contrário à reforma trabalhista.

“Nós enfrentamos a maior crise e enfrentamos essa crise com trabalho e ao mesmo tempo nós fomos contra a reforma trabalhista, fomos contra que os direitos dos trabalhadores fossem retirados. Eu sou contra que uma pessoa grávida trabalhe em locais insalubres. Sou contra essa reforma aprovada pelo governo Temer e que contou com o voto de Armando”, disse o governador.

“Esse é o discurso de ocasião. Ele defendeu, sim, e há registros”, rebateu Armando Monteiro. “Ele faz referência direta à redução de custos de contratação, é como se pudesse inferir que quer reduzir o fundo de garantia do trabalhador. Vota com Aécio, agora se abraça com Lula, votou pelo impeachment de Dilma, agora diz que se arrependeu. Paulo é verdadeiramente um camaleão”.

Via PE Notícias