CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Empates técnicos na briga pelo Senado


Na terceira rodada da pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas, em parceria com a Folha de Pernambuco, divulgada ontem, a disputa pelas vagas no Senado segue acirrada. O deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB) se mantém na liderança, com 37% das intenções de votos, oscilando dois pontos percentuais para mais, dentro da margem de erro. Na segunda colocação, aparece o senador Humberto Costa (PT) com 30%, seguido pelo deputado federal Mendonça Filho (DEM), que possui 24% das menções. Em comparação ao levantamento anterior, os dois postulantes também oscilaram dentro da margem de erro e estão empatados tecnicamente. 

Os deputados federais Sílvio Costa (Avante) e Bruno Araújo (PSDB) aparecem empatados, com 10%, cada. Enquanto o petista manteve o seu percentual, o tucano oscilou dois pontos para mais. Pastor Jairinho (Rede) tem 4%, Albanise Pires (PSOL), Adriana Rocha (Rede), Hélio Cabral (PSTU) e Lídia Brunes (Pros) registraram 1%, cada. Alex Rola Lima (PCO) e Eugênia Lima (PSOL) , 0%. Os nulos ou brancos somam 23% no primeiro voto e 30% no segundo voto. Os entrevistados que declararam que não sabem ou não opinaram são 27%, seis pontos percentuais a menos do que o último levantamento. O Ipespe ouviu 800 pessoas, usando uma metodologia face a face. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais, para mais ou para menos, e o índice de confiança é de 95.45%. 

Rejeição
A sondagem também perguntou aos entrevistados quais os candidatos em que eles não votariam de jeito nenhum. De acordo com o Ipespe, Sílvio Costa é o mais rejeitado, com 55% das manifestações. O petista tem um índice de rejeição elevado, sobretudo, entre os eleitores do sexo masculino, com idade entre 45 e 49 anos, que possuem ensino médio e recebem entre dois e cinco salários mínimos e mais do que cinco salários mínimos. Na sequência, Mendonça Filho registra 51% das citações e Humberto 47%. 

Raio X
Em todos os quesitos do detalhamento, Jarbas pontua melhor do que os seus opositores. Nas opiniões manifestadas na capital pernambucana, na periferia e no interior, Jarbas aparece com 37% em todos os cenários. Nesse recorte, Humberto e Mendonça têm os melhores índices entre os eleitores da periferia, 35% e 31%, respectivamente. 

O maior percentual de Jarbas e de Humberto é registrado entre os eleitores que possuem 60 anos ou mais, 45% e 35%, respectivamente. Já Mendonça é mais lembrado entre os mais jovens, com idade entre 16 e 24 anos, 32%. 

No recorte por instrução, Jarbas se destaca entre os entrevistados que possuem ensino fundamental, 41%. Entre os eleitores com ensino médio, Jarbas e Humberto empatam, com 32%. Com ensino superior, é Mendonça que tem mais menções, 40% - único ponto em que Jarbas não lidera.

Mantendo regularidade, Jarbas é o candidato com mais intenções de votos. Porém, o seu melhor índice é registrado entre os eleitores que recebem mais do que cinco salários mínimos. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo PE-04472/2018.

Via FolhaPE