CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Jovem é preso por tráfico de drogas e homicídio em estação de metrô

Kelvyn Roberto Mendes de Souza Alves, 19 anos/Foto: Divulgação PCPE

Dívidas de drogas motivaram o assassinato de Aluízio Batista dos Santos Filho, 28 anos, morto a facadas por Kelvin Roberto Mendes de Souza Alves, 19 anos, no último dia 27 de julho na estação do metrô de Afogados, Zona Oeste do Recife. O suspeito, preso em flagrante por tráfico de drogas no Mercado de Afogado, na noite dessa segunda-feira (20), confessou o homicídio na ocasião da prisão, efetuada por policiais da delegacia do bairro. No momento do flagrante, o homem estava com pedras de crack e uma faca para corte de drogas e que servia também como punhal para ser usada em sua defesa pessoal, de acordo com o próprio suspeito. 

"Estávamos recebendo denúncias de que havia um indivíduo praticando assaltos e traficando drogas no mercado. Quando recebemos a ocorrência do homicídio na estação do metrô, iniciamos os procedimentos, passamos a observar a movimentação no mercado e obtivemos êxito com a prisão dele, que foi abordado no momento em que estava realizando uma venda de drogas”, contou Igor Leite, titular da Delegacia de Afogados, à frente das investigações.

Ainda de acordo com o delegado, o motivo do assassinato na estação do metrô, em julho, teria sido uma dívida de drogas, versão negada pelo suspeito. "Inicialmente a informação que tivemos foi de que havia uma dívida de drogas entre a vítima e Kelvin, mas em depoimento ele deu outra versão e afirmou que matou por vingança porque a sua mãe foi assaltada pela vítima. Com raiva, ele foi até o encontro de Aluízio na estação e desferiu nele golpes de faca", explicou Igor Leite, que também teve da mãe do suspeito a mesma versão sobre o assalto. 

O suspeito Kelvyn Roberto Mendes de Souza Alves foi autuado por tráfico de drogas e pode ser indiciado também por assaltos, além do homicídio praticado contra Aluízio Batista, na estação do metrô. Ele foi levado para a Delegacia de Afogados e seguirá para audiência de custódia.

Via FolhaPE