CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sábado, 25 de agosto de 2018

Em ação nacional contra feminicídio, polícia prende seis pessoas em Pernambuco


Uma operação nacional da Polícia Civil foi deflagrada, nesta sexta-feira (24), em 17 estados do Brasil em combate ao feminicídio. Intitulada de Operação Cronos - em alusão à supressão do tempo de vida da vítima, reduzido pelo autor do crime -, a ação cumpriu, em Pernambuco, seis mandados de prisão. Quase 5 mil policiais civis em todo o país participaram da ação.

A maioria dos mandados em Pernambuco - quatro - foi cumprida nesta sexta nos municípios do Recife e Goiana, na Região Metropolitana do Recife (RMR); Caruaru, no Agreste; e Afogados da Ingazeira, no Sertão. Outro dois mandados foram cumpridos na última quarta (22) no Cabo de Santo Agostinho, também na RMR. 

De acordo com a polícia, os mandados no Cabo precisaram ser antecipados para preservar a vida da vítima. “A Policia Civil de Pernambuco, com este tipo de ação, visa a diminuir a violência contra a mulher”, afirmou a gestora do Departamento de Polícia da Mulher (DPMUL), delegada Julieta Japiassu.

Os dois mandados foram contra Max Muller da Silva, de 29 anos, e Leonardo Manoel da Silva, 35. O primeiro foi preso por ameaçar a ex-companheira, além de ter histórico criminal por homicídio, tráfico e porte de arma de fogo. Já o segundo foi preso por descumprimento de Medida Protetiva.

Os outros presos foram Saulo Nóbrega de Morais, de 37 anos, que agrediu a ex-companheira quando ela pedia ajuda para sair de um bar; Christiano de Oliveira Malaquias da Silva, 29, por estuprar uma menina de 11 anos em 2015; Kleyton José Tavares Bandeira, 23, foi preso pela terceira vez por lesão corporal contra a ex-esposa. 

O sexto mandado de prisão foi contra Expedito Luiz de Lima, 37, que, segundo a polícia, possui longo histórico de violência doméstica. Ele Foi preso descumprindo medida protetiva que determinava o afastamento em relação à ex-esposa e também ameaçava a vítima de morte.

Maria da Penha
A Operação Cronos acontece no mesmo mês em que a Lei Maria da Penha completa 12 anos. Para diminuir os registros de crimes contras as mulheres, a Polícia Civil de Pernambuco vai lançar, na próxima semana, uma ferramenta que deve ajudar as mulheres. “No Protocolo de Feminicídio do Estado de Pernambuco, haverá as diretrizes para prevenir, investigar, processar e julgar o feminicídio no Estado”, explicou a delegada Julieta Japiassu.

Material genético
A Operação Cronos teve o apoio do Ministério da Segurança Pública e foi coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícias Civis. A ação foi definida em julho, durante reunião com o ministro Raul Jungmann. As investigações contaram com o apoio da coleta de material genético que deve chegar a um banco de dados até o fim do próximo ano com 130 mil DNAs. 

Via: Folha PE