CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Dr. Bumbum vira réu por homicídio, e Justiça manda soltar a mãe dele

Denis Furtado, o Dr. Bumbum, e a mãe, Maria de Fátima, foram presos pela PM nesta quinta-feira (Foto: Reprodução/PMERJ)

A juíza Viviane Ramos de Faria, da 1ª Vara Criminal da Capital, aceitou nesta sexta-feira (17) denúncia do Ministério Público e decretou a prisão preventiva do médico Denis Furtado, o Dr. Bumbum, por homicídio qualificado. Na mesma decisão, a juíza revogou a prisão temporária de Maria de Fátima Furtado, a mãe do médico.

Dr. Bumbum é acusado de homicídio qualificado pela morte da bancária Lilian Calixto, que morreu no dia 15 de julho após fazer um procedimento estético com o médico. Ele e a mãe estavam presos desde o dia 19 de julho, depois de quatro dias foragidos.

A magistrada seguiu pedido do Ministério Público e determinou que Maria de Fátima, Renata Cirne, namorada de Denis, e a assistente Rosilene Pereira cumpram medidas cautelares em liberdade. Elas devem comparecer mensalmente à Justiça e não podem frequentar a cobertura onde foi realizada a operação de Lilian nem se ausentar do Rio de Janeiro.

O Ministério Público do Rio de Janeiro já tinha apresentado denúncia contra o Dr. Bumbum por homicídio doloso - com intenção de matar. A mãe também foi denunciada.

'Réu perigoso'
Na decisão desta sexta-feira, a magistrada destaca a gravidade do caso e que o réu, em sua conduta profissional, não aparenta ter atenção com a saúde de seus clientes. Ela afirmou que a prisão preventiva é necessária para evitar que outros crimes sejam cometidos e garantir a instrução criminal.

O boletim médico do Hospital Barra D’Or, em que a bancária Lilian Calixto foi socorrida horas depois do procedimento estético, informou que ela chegou ao local com falta de ar, taquicardia e pele azulada.

O laudo do Instituto Médico-Legal (IML) sobre a morte de Lilian é inconclusivo, e a causa da morte ainda é indeterminada. Os médicos-legistas pediram que sejam feitos exames complementares para que haja conclusão. Além disso, eles solicitaram que a polícia peça o prontuário médico do hospital para analisar todas as possibilidades.

Mãe com registro cassado
Maria de Fátima teve o registro médico cassado em janeiro de 2015. Segundo o Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio (Cremerj), ela cometeu série de infrações, entre elas:

Propaganda enganosa
Permissão para que o nome circule em qualquer mídia em matérias desprovidas de rigor científico
Realização de propaganda de método ou técnica que não são aceitos pela comunidade científica
Promessa de bons resultados a qualquer tipo de tratamento
A mãe de Denis teria desrespeitado normas e resoluções do próprio conselho regional.

Além disso, o G1 teve acesso com exclusividade a documento que pedia o indiciamento de mãe e filho pela morte de um companheiro de Maria de Fátima, em 1997.

Do G1/RJ