CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

domingo, 8 de julho de 2018

PT comemora decisão do TRF-4 de soltar ex-presidente Lula


BRASÍLIA — Aliados do ex-presidente Lula comemoraram, principalmente, por meio das redes sociais a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) de determinar a soltura do petista. A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, disse nas redes sociais que a decisão foi fundamentada e que é uma resposta aos pedidos do partido para que Lula participasse inclusive de debates e entrevistas sobre o processo eleitoral. A avaliação de aliados é que Lula poderá exercer sua força política, mas admitem nos bastidores que ele pode ser considerado inelegível pela Lei da Ficha Lima, que impede que condenados em segunda instância participem de eleições, como é o caso de Lula, condenado a 12,1 anos de prisão.

É isso mesmo. Tivemos uma decisão que manda soltar o presidente Lula. Isso é uma vitória da democracia e do Estado Democrático de Direito — disse Gleisi, em vídeo.

O líder do PCdoB na Câmara, deputado Orlando Silva (SP), disse que a liberdade de Lula fortalece o PT na eleição, seja o ex-presidente candidato ou não. Ele disse estar feliz pelo presidente Lula, que está há mais de 90 dias preso na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba, depois de condenado em segunda instância pelo próprio TRF-4.

O PT se fortalece e muito com essa decisão. Porque Lula é a maior liderança política do Brasil. A Justiça se fez. Mas eleição é outro assunto — destacou Orlando Silva.

FICHA LIMPA

Apesar das comemorações, aliados e oposição dizem que ainda há o problema de Lula ser considerado inelegível por conta da Lei da Ficha Limpa, que impede candidaturas de quem foi condenado em segunda instância, como é o caso do ex-presidente. O PT já vinha trabalhando com nomes alternativos a Lula, o chamado plano B, analisando os nomes de Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, e Jaques Wagner, ex-governador da Bahia.

BATALHA PELA LIBERAÇÃO DE LULA

O líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), está em Curitiba pedindo o cumprimento da decisão do Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF-4) de determinar a soltura do ex-presidente Lula.


Estamos aqui (em Curitiba) há mais de quatro horas para que o presidente Lula seja libertado com o alvará de soltura — disse Pimenta. — É um motim, isso é simplesmente uma molecagem do senhor Sergio Moro — completou Wadih Damous, acusando o juiz de não querer cumprir a decisão..

Nas redes sociais, vários parlamentares do PT, como o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e o deputado José Guimarães (PT-CE), comemoraram a decisão. A pré-candidata do PCdoB à Presidência, Manuela D'Ávila, também de manifestou.

Lula livre — escreve Manuela.

O Globo