CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Paulo Afonso: Mulher que matou companheiro com ajuda do filho alega legítima defesa e é solta pela Justiça


Foi solta hoje (17), a senhora Maria José  Pereira de 44 anos que foi presa ontem (16) após matar e enterrar o companheiro Isaías da Conceição, conhecido por “Cheiro”, 44 anos. Segundo a polícia, a mulher matou a vítima com a ajuda do filho dela. O jovem Gilvan Pereira Lima, que tem 22 anos e que era enteado da vítima, foi detido, mas assim como a mãe também foi liberado hoje.

À polícia, mãe e filho, confessaram a autoria do crime. Eles disseram que mataram a vítima por vingança porque ele cometia abusos contra a mulher e a ameaçava usando duas espingardas.

O homem, identificado como Isaías da Conceição possuía antecedentes criminais por tráfico de drogas, segundo a polícia. Ele foi morto a golpes de machado enquanto dormia. Depois de cometerem o assassinato, mãe e filho enterram o corpo do homem, na localidade conhecida como Sítio Picos, próximo ao povoado Xingozinho. O crime aconteceu na tarde de segunda-feira (16).

A polícia chegou aos suspeitos após receber denúncia anônima sobre a localização deles. Após serem presos, mãe e filho contaram à polícia onde o corpo estava enterrado.

Na casa onde os três moravam, a polícia encontrou o machado usado no crime e as duas espingardas, que seriam usadas para ameaçar a mulher. Ela e o filho foram levados para a Delegacia de Paulo Afonso, onde foram autuados por ocultação de cadáver. Nesta terça-feira (18), os dois suspeitos passaram por audiência de custódia e foram liberados, segundo a polícia.

A mulher alegou legítima defesa após violência doméstica. Maria José confessou ter assassinado seu companheiro usando um machado, porém, disse que só cometeu o crime porque sofria agressão física e psicológica. A prisão em flagrante da mulher foi pela ocultação do cadáver e não pelo homicídio ocorrido há dias, disse a polícia.

Machado utilizado no crime foi preso na casa dos suspeitos; espingardas usadas para ameaçar mulher também estavam na residência (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Via PA4/Ozildo Alves