CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

Marília Arraes diz que não subirá no palanque de Paulo Câmara


Após a Comissão Executiva Nacional do PT emitir uma nota confirmando o apoio do partido ao PSB, a vereadora e pré-candidata ao governo de Pernambuco, Marília Arraes deu uma entrevista coletiva na noite desta quarta-feira (1º), na sede da CUT, no bairro da Boa Vista. A petista afirma que o posicionamento é contrário às estratégias que já haviam sido conversadas internamente e dispara: “não há condições de subir no palanque com o PSB”.

“Há um ano, o Diretório Estadual definiu que o PT teria candidatura própria. Politicamente, nada mudou. Temos aqui em Pernambuco um governo ruim, um governador extremamente desgastado […] o que reflete diretamente na gestão”. No que diz respeito à pré-candidatura consolidada, Marília salienta que o projeto ganhou apoio da população e tomou “corpo grande”. “Conseguimos fazer a defesa do presidente Lula, principalmente com a capilaridade que nos apoiou dos sindicatos. […] Isso assustou nossos adversários que, hoje, estão tentando se manter a todo custo no poder”.

Questionada sobre a possibilidade de se candidatar a deputada federal, a vereadora frisa que não tem direito de trabalhar com plano b e diz estar muito segura em manter sua candidatura ao governo do estado. 

Aliada a Marília, a deputada estadual Teresa Leitão (PT) ressalta que a Executiva é a instância decisória inferior do PT e que é preciso “agir e resistir”. “Nesta quinta-feira (02) temos o encontro de Pernambuco e não pode ser desconvocado. Se for desconvocado, pode ser caracterizado como golpe.” A deputada ainda revela que está protocolado um recurso no Diretório Nacional para que a questão seja melhor analisada. 

Sobre o argumento utilizado pela Executiva Nacional de priorizar à candidatura de Lula à Presidência da República, Teresa explica que a candidatura de Marília não está isolada e já alcançou 67% de intenções de voto em Pernambuco. “É o PSB neutralizado que vai apoiar Lula em Pernambuco ou Lula que vai dar suporte a uma candidatura deficitária como a de Paulo Câmara?”, dispara Teresa. “A gente não pode se submeter à democracia”.

Encontro estadual do PT

Nesta quinta-feira (02), o encontro estadual do PT, no Recife Plaza Hotel, pode mudar a diretriz nacional do partido. Aproximadamente 300 delegados vão estar reunidos e, em tese, o que for estabelecido por maioria simples definirá o rumo do PT nas eleições estaduais. 

Via PE Notícias