CLIMAGEM

CLIMAGEM

TRINDADE MÓVEIS

TRINDADE MÓVEIS

JAQUES

JAQUES

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sábado, 12 de maio de 2018

PF investiga fraude em obra de rodovia federal no Nordeste

A Polícia Federal em Alagoas, com apoio da Controladoria-Geral da União (CGU), deflagrou, na manhã desta sexta-feira (11), a Operação Catabiu para dar cumprimento a 07 (sete) Mandados de Busca e Apreensão nos Estados de Alagoas, Pernambuco e São Paulo. 

A Operação Catabiu foi desencadeada para apurar desvios em Contrato de Obra de Revitalização da Rodovia BR-104 em Alagoas, por conta de danos aos cofres públicos comprovados na ordem de 10 milhões de reais, executado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte – DNIT em Alagoas, firmado entre o DNIT e um consórcio de empresas, para revitalização de aproximadamente 85km da rodovia neste Estado.

O valor do contrato original, acrescido de seus reajustes e aditivos, chega a 100 milhões de reais aproximadamente, valores esses integralmente de origem federal.

As investigações realizadas pela PF, bem como a auditoria da CGU, apontam para execução da obra com especificações aquém daquelas contratadas, gerando prejuízos comprovados por laudo pericial da ordem de 10 milhões de reais, podendo chegar a 26 milhões de reais aproximadamente, caso outros indícios já levantados, tais como simulação na contratação de insumos, subcontratação irregular de partes da obra e não aplicação de multa às empresas contratadas sejam confirmados.

A Operação Catabiu conta com a participação de 36 policiais federais e apoio de auditores da CGU. 

Estão sendo cumpridos 5 (cinco) Mandados de Busca e Apreensão em Alagoas, sendo 04 em Maceió/AL e 01 (um) em Santana do Ipanema/AL, bem como 01 (um) em São Paulo e 01 (um) em Pernambuco. 

Na linguagem popular do Nordeste, Catabiu corresponde a buracos em estradas que provocam solavancos e sacolejos nos transportes automotivos. As informações são da Assessoria de Comunicação da PF.

Via PE Notícias