CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

terça-feira, 7 de novembro de 2017

[Vídeo] Internauta denuncia suposto combustível adulterado comprado em Posto de Petrolândia, PE


Um vídeo publicado no WhatsApp tem repercutido entre internautas do município de Petrolândia e região, desde a tarde dessa segunda-feira (06.11), e chamado a atenção principalmente de motoristas. 

Na gravação, um mulher de identidade ignorada faz uma denúncia com uma garrafa pet cheia de um liquido amarelado em que dois componentes presentes dentro da garrafa não se misturam, levantando duvida se seria água misturada com gasolina no interior reservatório. 

Segundo a denunciante a gasolina teria sido comprada em um Posto de Combustível de Petrolândia, em que o nome do estabelecimento foi mantido em sigilo pela denunciante.

Vídeo:


Lembramos que a Agência Nacional de Petróleo (ANP) recomenda sempre o motorista exigir nota fiscal. Isso já ajuda saber se o posto está legalizado para funcionar. Além disso, existem outras verificações para saber a procedência do posto. É importante conferir se há placa da ANP visível e com o número da central de relacionamento, se há bandeira do posto e se a marca da distribuidora no caminhão que abastece o local é a mesma informada na bomba.

O consumidor tem o direito de solicitar ao estabelecimento o teste de teor de etanol na gasolina sempre que desconfiar da procedência do combustível, conforme resolução ANP de março de 2007. Nas bombas de etanol existe um densímetro ao lado. É um tubo transparente com álcool dentro e nele é possível perceber a quantidade de água. O máximo permitido no etanol hidratado é de 5%. Mais do que isso é considerado adulteração. O álcool também não pode estar com aparência amarelada, recomenda a ANP.

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) recomenda sempre o motorista exigir nota fiscal. Isso já ajuda saber se o posto está legalizado para funcionar. Além disso, existem outras verificações para saber a procedência do posto. É importante conferir se há placa da ANP visível e com o número da central de relacionamento, se há bandeira do posto e se a marca da distribuidora no caminhão que abastece o local é a mesma informada na bomba.

O consumidor tem o direito de solicitar ao estabelecimento o teste de teor de etanol na gasolina sempre que desconfiar da procedência do combustível, conforme resolução ANP de março de 2007. Nas bombas de etanol existe um densímetro ao lado. É um tubo transparente com álcool dentro e nele é possível perceber a quantidade de água. O máximo permitido no etanol hidratado é de 5%. Mais do que isso é considerado adulteração. O álcool também não pode estar com aparência amarelada, recomenda a ANP.

Redação do Blog Petrolândia Notícias/Vídeo: WhatsApp
Informações do site Terra (Uol)