CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Pauloafonsinas são vítimas de estelionatário que aplicou mais de 100 golpes em mulheres

Diego Meneses é acusado de aplicar golpes em vitimas que conheceu em redes sociais. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Pelo menos duas mulheres de Paulo Afonso foram vítimas de um dos estelionatários mais procurados pela polícia do Brasil. “Roubo de carro em Paulo Afonso, Bahia. Esse ladrão roubou 2 carros um meu e de uma amiga nos ajude a encontrar”, escreveu uma das vítimas em sua página no facebook na noite de ontem.

A pauloafonsina identificou o acusado informando que ele usava o nome falso de Cleison Ribeiro Alves, mas que logo descobriu que seu verdadeiro nome é Diego Rogério Menezes da Nóbrega. Segundo a mulher, o estelionatário roubou dois carros em Paulo Afonso, um Fox preto, placa NZC-6272 e um Fiat Uno de cor azul escuro.

As pauloafonsinas estão entre as mais de 100 mulheres que podem ter sido vítimas do mesmo golpe. Em maio deste ano o portal G1 no Maranhão publicou uma matéria denunciando o mesmo criminoso. Segundo o site, os golpes são aplicados em vítimas que o suspeito conhece através de redes sociais.

Pauloafonsina denuncia golpe nas redes sociais. Ela diz que o estelionatário roubou seu carro e o de sua amiga. (Foto: Reprodução Facebook)

Veja texto extraído da reportagem de acordo com as investigações da Polícia Civil do Maranhão:

Um homem identificado como Diego Nogueira Meneses de Nóbrega, apontado como autor de diversos golpes de estelionato, foi denunciado á Policia Civil do Maranhão. O suspeito é acusado de roubar carros e aplicar golpes em mais de 100 mulheres em vários estados do país e usa as redes sociais como forma de chegar às vítimas.

Segundo a vítima, que não quis se identificar, o suspeito se apresentou a ela através de uma rede social usando o nome falso de “Vinicius Oliveira Viegas”. Ele alegou que era funcionário da Petrobras e precisava vir ao Maranhão a trabalho. Algum tempo de depois que eles se encontraram, a vitima e o suspeito começaram a namorar e após quatro dias, Diego disse à ela que estava precisando muito que alguém o alugasse um carro.

Após o aluguel do automóvel, Diego fugiu nunca mais foi localizado. A vítima diz que começou a desconfiar quando não conseguiu mais contato com o suspeito. “Fiquei tentando comunicação com ele. Fiquei ligando e não consegui contato desde então. Eu ligava e só dava na caixa postal… Quando ele apareceu pra mim já era com outro número, um DDD diferente. Ele não usava mais os mesmos números que eu tinha salvado antes dele vir pro Maranhão”, contou.

Segundo o advogado Janio Quiroz, é difícil pegar o estelionatário, pois ele aparenta conhecer as leis. A vergonha das vitimas em denunciar casos como esse também atrapalha a busca de suspeitos. “Quando ela [a vítima] informa que alugou o carro de livre e espontânea vontade, eles [polícia] só querem registrar o boletim de ocorrência por apropriação em débito. E com isso, não há a menor possibilidade dela em fazer a restituição do veículo”, disse.

O delegado da Delegacia de Defraudações, Day Robson, alerta que outras pessoas devem prestar atenção em situações como essas para não cair nesses golpes. “A internet é um mundo virtual, não um mundo real o que possibilita que vários indivíduos de forma criminosa se aproveitam da inexperiência, da situação momentânea que a pessoa esta passando”, finalizou.

Matéria do G1-MA com vídeo AQUI.

Via PA4/Ozildo Alves