CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

domingo, 12 de novembro de 2017

A vitória dos Ferraz em Floresta na disputa com os Novaes


A família Ferraz, bastante conhecida pela briga travada com o clã dos Novaes, está em evidência no interior de Pernambuco, mais especificamente em Floresta, município que fica a mais de 400 quilômetros do Recife. Apesar da bandeira branca representando um “tempo de paz” entre as duas famílias, os Novaes não devem ter ficado nem um pouco satisfeitos com a mais recente vitória dos Ferraz em uma disputa bastante acirrada: o comando da cidade sertaneja na eleição de 2016. 

O então candidato e atual prefeito Ricardo Ferraz (PRP) foi eleito com 48,95% dos votos, o que equivale a 9.036 votos. Ele disputou com Obadias Novaes (PSD), que obteve 44,96%, e Rinaldo Novaes (PT), que conseguiu apenas 6.09%. A vitória de Ricardo Ferraz reacende uma briga histórica já que Obadias foi apoiado pela então prefeita Rorró Maniçoba, dessa forma, os Novaes não conseguiram fazer sucessor na prefeitura mesmo após Rorró ter sido gestora por dois mandatos. 

Em seu discurso de posse, Ricardo foi discreto e não tocou no assunto da disputa, mas alfinetou ao falar que vai trabalhar para uma cidade que seja capaz “de trilhar um novo tempo”. “Se pregamos mudanças e o povo de Floresta nos ouviu e nos atendeu é porque sabemos da sua necessidade. Queremos uma Floresta ativa, promissora e respeita”. Ferraz também ressaltou que “entraves”, sem detalhar, inibiram o progresso e o desenvolvimento do município. “Podemos fazer mais e construir um novo tempo”, garantiu. 

O prefeito também disse que deseja um país sem escândalos, que seja limpo, vacinado e contra dos desmandos e corrupção. “Temos um pais rico de recursos naturais com gente trabalhadora e uma das dez maiores economia no mundo, infelizmente hoje falta quase tudo. Queremos um Brasil sem mensalão”, ressaltou. 

Ricardo Ferraz não foi o único que conseguiu o feito no ano passado. Mais um membro da família alcançou uma conquista expressiva: o vereador que obteve maior número de votos foi André Ferraz, que alcançou 1.829 votos. Um número bem acima do segundo colocado, o parlamentar Kiel (PSD), que obteve 1.080 votos.

André garantiu, logo após o resultado, que nunca iria virar as costas para o povo e que não iria decepcionar e também agradeceu pela vitória do prefeito. “Disseram no mercado público que iam ensinar a gente a fazer política. A gente que ensinou a eles. Ricardo Ferraz mostrou como se faz política. O tostão venceu o milhão deles”.

Ele chegou a ironizar. “Interessante, Ricardo entregou a chave da prefeitura a Rorró e Rorró vai entregar a ele de volta. Espero que entregue a Prefeitura como Ricardo entregou: limpa e sem dívida, porque se tiver com dívida a gente está lá para largar o cacete nela”, cravou. O terceiro mais bem votado foi Chichico Ferraz (PTB), que teve 1.059 votos.

Rivalidade entre famílias

A brigas entre os Novaes e Ferraz, de Floresta, data de 1913 sendo fruto da disputa pelo poder. Na conta dos expressivos sobrenomes, muitas mortes e episódios de terror. Para evitar mais assassinatos, chegou uma época em que a Justiça proibiu os motoqueiros/motociclistas de usarem capacetes na cidade com objetivo de quem um pistoleiro entrasse na cidade e matasse alguém sem ser possível reconhecê-lo como o que aconteceu com o então prefeito Oscar Ferraz, em 1999, que foi assassinado perto da sua casa em uma emboscada por homens que estavam em motocicletas. 

Também chegou a ser proibido o uso de fogos de artifício durantes as festas juninas. A Justiça alegou, no ano passado, como um dos motivos “a queima de fogos em direção de residências de adversários políticos e/ou comemoração a novos apoiadores, de modo a acirrar ainda mais os ânimos gerando violência”.

Portal LeiaJá