CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

LOJA FRANCK ELETRO

LOJA FRANCK ELETRO

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

Italínea

Italínea
BREVE EM PETROLÂNDIA

PANIFICADORA DOCE PÃES

PANIFICADORA DOCE PÃES

CHURRASCARIA COME-SE BEM

CHURRASCARIA COME-SE BEM

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

terça-feira, 10 de outubro de 2017

MPPE quer evitar preços abusivos do gás de cozinha em Serra Talhada

Gás de cozinha está sendo vendido por preço tabelado em Serra Talhada (Foto: Pedro ventura/Agência Brasília)

Foi expedida uma recomendação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que a prefeitura de Serra Talhada, no Sertão de Pernambuco, fiscalize e informe ao órgão ministerial sobre práticas abusivas em relação ao comércio de vendas de gás de cozinha.

A recomendação também pretende que os revendedores estabeleçam e fixem o preço de acordo com a livre concorrência. O MPPE foi informado que está ocorrendo, em Serra Talhada, uniformização nos preços do gás de cozinha por parte dos revendedores locais, os quais vêm comercializando o botijão de gás de 13 kg por R$ 75.

De acordo com o MPPE, à população deve fiscalizar e denunciar ao MPPE, à Polícia Militar ou à Delegacia de Polícia, a ocorrência de práticas abusivas contra o consumidor, enquanto que os revendedores devem estabelecer o preço do botijão de gás de 13kg de acordo com as regras de livre concorrência.

Segundo o MP, os comerciantes devem abster-se por consequência de prática de uniformização, bem como apresentar notas fiscais relativas a compras de gás nos últimos três meses pelo prazo de um ano. O não cumprimento da presente recomendação implicará nas medidas judiciais cabíveis.
O MPPE lembra que o Código de Consumidor, se comprovada a conduta fica contastada a prática abusiva e a infração das normas estarão sujeitas a sanções como multas, suspensão temporária de atividade, interdição total ou parcial de estabelecimento, intervenção administrativa, dentre outras.

Do G1/Caruaru