CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

domingo, 29 de outubro de 2017

Marília Arraes: na estrada em busca das bênçãos do PT


Tentando se cacifar como pré-candidata do PT para o governo de Pernambuco em 2018, a vereadora do Recife Marília Arraes já faz uma verdadeira peregrinação pelo interior do Estado. Fotos, apertos de mão, encontros com prefeitos e discursos contra o governo Paulo Câmara começam a fazer parte da rotina da petista, que rechaça qualquer possibilidade de aliança do PT com o PSB para 2018, o que poderia impedir sua candidatura.

De acordo com a assessoria de Marília, já foram percorridos 15 municípios em seis dias. Petrolina, Exu, Petrolândia, Floresta e Serra Talhada estão entre os destinos da vereadora que se mostra confiante no projeto. “Vamos entrar para ganhar, é o que o povo quer, o povo não aguenta mais o desgoverno em Pernambuco. Estamos incomodando, o PSB está desesperado com nossa candidatura”, disse Marília Arraes.

Nome forte do PT em Pernambuco, o ex-prefeito do Recife João Paulo acredita que Marília tem, sim, chances de alcançar um segundo turno das eleições do próximo ano. Entretanto, ele admitiu que caso isso não aconteça, o voto petista deverá seguir para o PSB.

Nos bastidores, nomes do PT já admitem uma possibilidade de aliança com os socialistas num segundo turno ao governo estadual ou caso os socialistas venham a apoiar a candidatura de Lula à Presidência no próximo ano. 

Marília nega a possibilidade e aponta incoerência: “Como parlamentar do PT, vereadora do Recife, militante da esquerda, não posso apoiar Paulo Câmara, seria incoerente para o PT. Até porque, seria uma irresponsabilidade com o Estado de Pernambuco apoiar um desgoverno como o que a gente está vendo e vivendo”, disse. 

No último fim de semana, o PT realizou o Encontro de Vereadores petistas em Pernambuco e um grupo de parlamentares do interior e o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), divulgaram carta em apoio à candidatura de Marília e com críticas ao governo socialista.

A candidatura própria do PT começou a ser questionado, devido as aproximações entre PSB e PT, principalmente durante a visita do ex-presidente Lula ao Recife, quando se encontrou com a cúpula socialista. 

Ao JC, o presidente do PT estadual, Bruno Ribeiro, afirmou que Marília é um “bom quadro” para 2018, mas ressalta que não é o momento certo para definir nomes. “Ela tá circulando por Pernambuco. Isso é bom para o partido e para ela, assim conhece mais o estado e o estado mais ela. É importante que esse movimento esteja sendo feito, é legítimo, mas nós temos vários nomes além do dela”, comentou.

Já o senador Humberto Costa afirmou que a candidatura própria passa pelas alianças em âmbito nacional. “Existe uma resolução indicativa e vamos estabelecer e avaliar a decisão final. O partido vai decidir no momento adequado, não decidir antes por imposição de ninguém”, disse.

Via PE Notícias