CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Humberto critica privatização da Chesf e do São Francisco


Vice-presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) , o senador Humberto Costa (PT) criticou, nesta quinta-feira (14.09), o plano do governo Michel Temer (PMDB) de privatizar a Companhia, responsável por fornecer energia para o Nordeste e dona de um patrimônio líquido de R$ 12,6 bilhões.

Na quarta-feira (13), a Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, lideranças partidárias, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional e a Frente da Chesf fizeram um debate sobre o pacote de concessões e privatizações anunciado pelo governo federal, que inclui a Eletrobrás, a Chesf, a Casa da Moeda e mais de 50 ativos da União.

Para Humberto, a pressão sobre o Palácio do Planalto tem de aumentar para que a ideia da comercialização da Chesf e outras instituições brasileiras seja completamente enterrada. Segundo o senador, a venda da companhia "é um ato criminoso contra a população", que vai acabar arcando com os custos finais da operação e com o aumento de tarifas, sem ter acesso ao devido retorno dos serviços com qualidade.

"Entregar a Chesf, dona de uma receita operacional líquida de R$ 12,6 bilhões, é um crime de lesa-pátria e que privatiza o próprio rio São Francisco. O plano é concluir o modelo do negócio em 2018 e fazer com que os Estados beneficiados pela transposição, que inclui Pernambuco, paguem pela água. Não podemos tolerar isso", resumiu Humberto Costa.

Fonte: FolhaPE