CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

LOJA FRANCK ELETRO

LOJA FRANCK ELETRO

DRA. ANA CLÁUDIA XAVIER - FISIOTERAPEUTA

DRA. ANA CLÁUDIA XAVIER - FISIOTERAPEUTA

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

Italínea

Italínea
BREVE EM PETROLÂNDIA

PANIFICADORA DOCE PÃES

PANIFICADORA DOCE PÃES

CHURRASCARIA COME-SE BEM

CHURRASCARIA COME-SE BEM

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Justiça decreta prisão de ex-jogador Roberto Carlos

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou a prisão por três meses do ex-jogador Roberto Carlos por atraso na pensão alimentícia de seu filho. Segundo a ação, o pentacampeão mundial deve R$ 61 mil.

O processo foi movido pela mãe do menino, Barbara Thurler. À Justiça, Roberto alegou dificuldades financeiras para arcar com a pensão. O Tribunal rejeitou pedido de parcelamento da dívida.

A prisão deve ser cumprida em regime fechado até que Roberto Carlos efetue o pagamento do débito.

Aos 43 anos, Roberto atualmente mora no exterior e atua como embaixador do Real Madrid na Ásia e Oceania. Ele tem nove filhos com mulheres diferentes.

No despacho, a juíza Mayane de Castro Eccard informa que Roberto Carlos propôs pagamento no valor de R$ 35 mil e outras 13 parcelas de R$ 2 mil, pedido que não foi aceito pela família.

"Da análise detida dos autos, de fato, não restou configurada a impossibilidade de o devedor arcar com o pagamento da pensão alimentícia. Instado a manifestar-se acerca da execução, o executado, embora tenha reconhecido o débito, não apresentou nenhuma justificativa para o inadimplemento, conforme certificado nos autos", escreveu a juíza.

"Ademais, como bem salientado pela parte exequente, os próprios termos da proposta de parcelamento apresentada indicam a possibilidade financeira do devedor, já que ofereceu pagar à vista a quantia de R$ 35.000,00 condicionando o pagamento, no entanto, à aceitação da proposta pela representante legal de seus filho", complementou.

A assessoria do ex-jogador informou ao UOL Esporte que Roberto Carlos não comentará assuntos ligados à sua vida particular.

Fonte: Folha PE