CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Investimento de R$ 47 milhões da Codevasf garante abastecimento humano e produção irrigada no Nordeste


Captação de água sobre flutuantes e desassoreamento de canais de chamada no rio São Francisco asseguram 150 mil empregos em projetos públicos de irrigação

Investimento de R$ 47 milhões do governo federal, executado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), está assegurando abastecimento de água para 150 mil pessoas e garantindo a manutenção de 150 mil empregos nos estados nordestinos de Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia, além de evitar prejuízos anuais à produção agrícola que poderiam alcançar R$ 1,5 bilhão.

“A Codevasf monitora variações nos níveis de captação de água, elabora diagnósticos e planos de intervenção e, em conjunto com o Ministério da Integração Nacional, implanta infraestruturas para garantir a regularidade da oferta de água a seus projetos de irrigação, que produzem alimentos e geram empregos”, destaca o diretor da Área de Gestão de Empreendimentos de Irrigação da Codevasf, Luís Napoleão Casado.

A ação permitiu aquisição e instalação de equipamentos de captação de água sobre flutuantes e desassoreamento dos canais de chamada no rio São Francisco. “O objetivo é evitar as perdas e garantir a manutenção sustentável dos empreendimentos agrícolas irrigados geridos pela Codevasf na região”, informa Márcio Adalberto Andrade, analista em Desenvolvimento Regional e assessor da Presidência da Companhia.

Dos R$ 47 milhões investidos, mais de R$ 35 milhões aplicados entre os anos de 2014 e 2017 garantiram equipamentos de captação de água sobre flutuantes visando reduzir os efeitos da escassez de água nos perímetros irrigados nos quatro estados nordestinos que foram afetados pelo baixo nível do Reservatório de Sobradinho, que fica em Pernambuco.

Além do investimento inicial, fruto de uma descentralização orçamentária da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional (MI), a Codevasf também vai investir mais R$ 12 milhões no projeto público de irrigação Boacica, localizado em Alagoas.

“Conseguimos reduzir os efeitos da seca e garantir a atividade produtiva nesses estados”, comenta Adalberto Andrade, explicando que os quatro estados concentram 14 projetos públicos de irrigação e ocupam aproximadamente 60 mil hectares em áreas destinadas à produção de banana, uva, manga e arroz, entre outros.

Oferta de água – O analista explica que o novo sistema de bombas de captação sobre flutuantes foi a solução encontrada pelos técnicos da Codevasf para garantir a regularidade da oferta de água nas áreas de produção irrigada afetadas pelos baixos níveis de vazão do São Francisco a partir do Reservatório de Sobradinho, que desde 2013 sofre os efeitos da escassez das chuvas.

Com o sistema de flutuantes instalado pela Codevasf, as bombas se deslocam acompanhando a variação do nível do manancial hídrico, além de possibilitar o desassoreamento dos canais de aproximação, o que facilita a captação de água em baixa vazão.

No estado de Pernambuco, foram investidos R$ 28,7 milhões na instalação de flutuantes, ensecadeiras e desassoreamento do canal de chamada, contemplando os projetos Nilo Coelho, Brígida, Fulgêncio, Manga de Baixo, Apolônio Sales, Barreiras e Icó.

No projeto Boacica, em Alagoas, no ano de 2017, a Codevasf projeta investir cerca de R$ 12 milhões na readequação das bombas de captação, com dois módulos flutuantes equipados com três conjuntos de motobombas cada, na estação de bombeamento Ceci Cunha. No Projeto Itiúba, no município de Porto Real do Colégio, estão sendo aplicados R$ 1,7 milhão na aquisição de motobombas flutuantes.

A Codevasf aplicou R$ 3,2 milhões na aquisição de bombas anfíbias para os projetos Betume, Cotinguiba-Pindoba e Propriá, localizados em Sergipe. Os empreendimentos Curaçá, Maniçoba e Pedra Branca, na Bahia, receberam R$ 4,6 milhões para a instalação de motobombas flutuantes.

Via Didi Galvão