CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

quinta-feira, 13 de julho de 2017

‘Ex-presidente é vítima do uso da lei para fins políticos’, diz defesa no Facebook de Lula

Os advogados de Lula, Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, afirmaram, nesta quarta-feira, 12, que o ex-presidente é objeto de ‘investigação politicamente motivada’ e que o julgamento que condenou o petista a 9 anos e 6 meses de prisão ‘ataca o Estado de Direito do Brasil’. Os defensores ainda declararam, via Facebook de Lula, que o juiz federal Sérgio Moro ‘deveria se afastar de todas as suas funções’ e que vai ‘provar a inocência’ de Lula em ‘Cortes não tendenciosas, incluindo as Nações Unidas’.

O ex-presidente foi sentenciado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro de R$ 2,25 milhões por supostamente ter aceitado o triplex no Guarujá e as respectivas reformas no imóvel que teriam sido bancadas pela empreiteira OAS como forma de pagamento de propinas. Na decisão, Moro concedeu o direito de recurso em liberdade, interditou Lula para o exercício de cargos públicos e ordenou o confisco do imóvel no litoral sul de São Paulo.

Em resposta à condenação, os defensores do ex-presidente afirmam que o juiz da Lava Jato ‘deixou seu viés e sua motivação política claros desde o início até o fim deste processo’. “Seu julgamento envergonhou o Brasil ao ignorar evidências esmagadoras de inocência e sucumbir a um viés político, ao mesmo tempo em que dirige violações contínuas dos direitos humanos básicos e do processo legal. O julgamento prova o que argumentamos o tempo todo â?? que o juiz Moro e a equipe do Ministério Público na Lava Jato foram conduzidos pela política e não pela lei”.

“Ninguém está acima da lei, mas ninguém está abaixo da lei. O presidente Lula sempre cooperou plenamente com a investigação, deixando claro para o juiz Moro que o local para resolver disputas políticas são as urnas, não as cortes de justiça. A investigação teve um impacto enorme na família de Lula, sem deixar de mencionar sua esposa Marisa Letícia, que morreu tragicamente este ano”, afirma a defesa.

Os advogados ainda sustentam que ‘o presidente Lula tem sido vítima do lawfare, o uso da lei para fins políticos, famoso método foi usado com efeitos brutais em diversas ditaduras ao longo da história’.

“O processo foi um enorme desperdício do dinheiro dos contribuintes e envergonhou o Brasil internacionalmente. É tempo agora para reconstruir a confiança nas leis brasileiras e o juiz Moro deveria se afastar de todas as suas funções”.

Fonte: Estadão