CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

terça-feira, 11 de julho de 2017

Empresários tentam convencer governo a rever restrição de uso do rio São Francisco


A pouco mais de uma semana do início da proibição para que indústrias e mineradoras façam a captação da água do rio São Francisco nas quartas-feiras, empresários tiveram uma reunião com a Agência Nacional de Águas (ANA) nesta segunda-feira (10.07) para pedir que reveja a medida.

De acordo com a Federação das Indústrias de Pernambuco (Fiepe), a proposta para que as empresas tenham 70 dias para adaptação foi rejeitada, mas o órgão da União marcou um novo encontro para esta terça-feira (11), em Petrolina, no Sertão, para debater outra sugestão: de que, em vez de proibir o uso da água durante um dia inteiro, seja analisada a possibilidade de reduzir em 14% o consumo por dia.

Segundo a Fiepe, a proposta foi acatada de forma parcial. Deverão ser autorizadas a captar nas quartas-feiras as empresas de fluxo contínuo, ou seja, que precisam da água para o processo industrial 24 horas. Nelas, os empresários afirmam que a restrição durante um dia inteiro poderia gerar a paralisação das atividades entre dois e três dias, em média. A mudança, porém, ainda está sendo elaborada.

Pelos cálculos da ANA, 58 empresas serão afetadas pela medida, da forma que ela está hoje. A resolução publicada no Diário Oficial no último dia 5 determina que entre 19 de julho e 30 de novembro, período que pode ser prorrogado de acordo com o período de estiagem na região, a água só poderá ser captada do rio São Francisco para consumo humano e animal.

A medida foi tomada por causa da seca no Nordeste. “As afluências para o reservatório de Sobradinho no período úmido 2016/2017 foram as piores do histórico já registrado e há dúvidas sobre o comportamento do próximo período chuvoso, aumentando a necessidade de se preservar os volumes estratégicos nos reservatórios e aumentar a segurança hídrica da bacia”, argumenta a resolução da ANA.

Via PE Notícias