CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Caravana do ‘Pernambuco em Ação’ de Paulo Câmara em clima tenso

O ‘Pernambuco em Ação’ será retomado pelo governador Paulo Câmara (PSB) nos próximos dias 14 e 15 nas cidades de Caruaru, no Agreste, e Petrolina, no Sertão. O socialista está amarrando os últimos detalhes para anunciar oficialmente o roteiro.

A rodada do PE em Ação em Caruaru ocorreria em 20 de maio, mas o governador precisou ir a Brasília participar de uma reunião da Executiva nacional do PSB para tratar da crise política nacional. A prefeita Raquel Lyra (PSDB), cada vez mais próxima da oposição a Paulo Câmara, informou, via assessoria, que não foi notificada da nova data do evento.

A passagem do PE em Ação por Petrolina também é aguardada porque, embora o prefeito Miguel Coelho (PSB) seja do mesmo partido do governador, há um constante tensionamento entre o seu grupo político, encabeçado pelo senador Fernando Bezerra Coelho, e o Palácio do Campo das Princesas.

Nos bastidores, aponta-se que os Coelhos podem sair do PSB para ingressar no DEM ou fundar um novo partido em parceria com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ). "Sempre reafirmamos o interesse em permanecer no PSB e ter o nosso projeto junto ao governador. Me perguntam e mais na frente? Mais na frente só vamos saber quando chegar lá. Tem muita especulação e o momento não é para colocar mais gasolina", disse o prefeito Miguel Coelho.

O prefeito destacou que o governador será bem recebido e que há obras para serem inauguradas em Petrolina. A assinatura de uma ordem de serviço para a construção de uma Escola Técnica Integral é uma das ações previstas. "Já arrumamos o terreno e a doação está pronta para ser feita. Estamos no aguardo de Fred Amâncio (secretário estadual de Educação)", afirmou.

O governador espera fechar o PE em Ação no interior este mês para se dedicar a uma nova etapa da Operação Prontidão. Essa fase, de acordo com seus interlocutores, precisa da agenda livre o máximo possível para Paulo poder encaixar viagens a Brasília e tentar articular novos recursos e convênios para os municípios atingidos pelos recentes temporais.

Porém, se as chuvas previstas para os próximos dias ocasionarem danos à população, a exemplo do que ocorreu entre o final de maio e o início de junho, o governador adiará mais uma vez a agenda. 

Via PE Notícias