CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

sábado, 15 de julho de 2017

Artesão usa palitos de fósforo como matéria-prima para esculturas em miniatura na Fenearte

Artesão autodidata utiliza palitos de fósforo para produzir suas peças (Foto: Penélope Araújo/G1)

O personagem Pequeno Príncipe, trios de forró, flores, bicicletas: são tão variadas quanto estas as imagens que o artesão Albino Junior produz utilizando apenas palitos de fósforo. Expositor na Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) pela 16ª vez, o escultor, que nasceu em Bezerros, município do Agreste do estado, comemora o reconhecimento do seu trabalho.

“As pessoas sempre acham muito curioso”, conta o artesão, que produz as miniaturas há mais de vinte anos. Ele explica que é autodidata: desenvolveu a técnica sozinho, após fazer aulas de escultura em madeira e observar parentes que também esculpiam. O negócio acabou dando certo. “Hoje já tenho peças em grandes salas, como no Instituto Tomie Ohtake e o CCBB de São Paulo”, afirma Junior.

Albino Junior produz as miniaturas há mais de vinte anos (Foto: Penélope Araújo/G1)

As peças são produzidas com palitos de fósforo de tamanhos variados. “Todos os detalhes são feitos com a madeira do palito. A pintura é só o acabamento”, demonstra o artesão, que levou para a feira seu 'ateliê’ — luzes, lupas, tintas e ferramentas para esculpir.

Na Fenearte, a venda das peças, utilizadas como objetos decorativos ou pingentes, varia bastante. “Teve dia em que vendi só vinte peças, mas também já vendi cem em um dia só”, complementa o artesão. As miniaturas custam a partir de R$ 30.

Pequeno Príncipe é um dos personagens retratados na obra do artesão (Foto: Penélope Araújo/G1)

A Fenearte segue até domingo (16.07), no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, funcionando das 10h às 22h durante o fim de semana. A entrada custa R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia).

Do G1/PE