CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

LOJA FRANCK ELETRO

LOJA FRANCK ELETRO

DRA. ANA CLÁUDIA XAVIER - FISIOTERAPEUTA

DRA. ANA CLÁUDIA XAVIER - FISIOTERAPEUTA

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

Italínea

Italínea
BREVE EM PETROLÂNDIA

PANIFICADORA DOCE PÃES

PANIFICADORA DOCE PÃES

CHURRASCARIA COME-SE BEM

CHURRASCARIA COME-SE BEM

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Temer se enrola e admite que voou no jato de Joesley


Depois de chamar o empresário Joesley Batista, que recebeu fora da agenda, de “falastrão e fanfarrão”, Michel Temer mudou sua versão e admitiu ter voado no jatinho particular do empresário.

Temer admitiu que utilizou uma aeronave particular em 2011, para ir com sua família a Comandatuba, na Bahia. Mas negou que soubesse de quem o jato. Na terça-feira (6), o Palácio do Planalto havia dito que, em 2011, o Temer viajou em uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) para a Bahia.

Em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR), o empresário Joesley Batista afirmou que o Temer e sua mulher, Marcela Temer, viajaram em jato particular do executivo da JBS quando o peemedebista era vice-presidente (leia mais).

“O então vice-presidente Michel Temer utilizou aeronave particular no dia 12 de janeiro de 2011 para levar sua família de São Paulo a Comandatuba, deslocando-se em seguida a Brasília, onde manteve agenda normal no gabinete. A família retornou a São Paulo no dia 14, usando o mesmo meio de transporte. O vice-presidente não sabia a quem pertencia a aeronave e não fez pagamento pelo serviço”, diz Temer em nota.

A JBS acusa Temer de ter indicado o homem da mala Rodrigo Rocha Loures, preso na Papuda, para receber, em seu nome, uma propina semanal de R$ 500 mil. (247)