CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Sport vence o Flamengo e salta para 9ª posição no brasileiro


Com uma atuação inteligente e com o dedo do técnico Vanderlei Luxemburgo, o Sport foi superior em campo, principalmente no segundo tempo, e bateu o Flamengo por 2 a 0 na Ilha do Retiro. O resultado dá uma alívio imediato aos leoninos no Campeonato Brasileiro, que com sete pontos assumem momentaneamente a 9ª colocação (a rodada será completada nesta quinta-feira). O triunfo também interrompeu um jejum pessoal de Luxemburgo, que não vencia no comando de um clube brasileiro desde agosto de 2015 (sete jogos). No próximo sábado, o Sport encara o Vasco, em São Januário.

O jogo
Sem contar com o meia Diego Souza, que está com a seleção brasileira, o técnico Vanderlei Luxemburgo mudou a forma de atuar do Sport, apostando no prata da casa Thallyson e armando um meio de campo com três volantes. A intenção era anular o ponto mais forte do Flamengo, que contava com o retorno do meia Diego, titular pela primeira vez após passar por cirurgia no joelho direito. E essa estratégia até certo ponto deu certo, com a equipe carioca tendo dificuldade para armar pelo meio. Mas houve também outras consequências.

Uma delas foi que faltou ao Sport um jogador que organizasse melhor as jogadas ofensivas. Isso porque Everton Felipe se revezou com o atacante Osvaldo atuando aberto pelas pontas. E nem Rithely, e muito menos Thallyson têm essa característica. Apesar disso, a melhor chance de gol do Leão veio em uma jogada trabalhada pelos dois volantes, com Rithely finalizando em cima de Alex Muralha, após cruzamento de Thallyson, que fez boa partida.

Por sua vez, o Flamengo se não encontrava espaço pelo meio, procurou explorar as laterais, tanto com ex-leonino Renê (bastante vaiado pela torcida do Sport) e principalmente do lado direito, em cima do volante Patrick, que fez a sua estreia pelo time pernambucano improvisado na lateral esquerda, levando desvantagem quase todas as disputas.

Porém, exigido mesmo, Magrão só foi uma vez. Em chute rasteiro de Leandro Damião, já aos 38 minutos. Diante do equilíbrio, o empate sem gols acabou sendo merecido na descida para os vestiários.

Vitória no segundo tempo
Para a etapa final, os dois times voltaram com as mesmas formações. E a igualdade se manteve nos minutos finais, até o goleiro Muralha fazer duas lambanças seguidas. Na primeira, não dominou uma bola recuada por Pará e cedeu uma falta em dois lances próximo à pequena área, que André não aproveitou na cobrança.

Porém, logo em seguida, aos 10 minutos, o goleiro do Flamengo cometeu outra falha grave ao sair jogando nos pés e Osvaldo, que dessa vez agradeceu o presente chutando sem defesa, de fora da área. A essa altura, Luxemburgo já havia feito a sua primeira mudança, com Thomás entrando na vaga de Everton Felipe, que mais uma vez parou na marcação na maioria das jogadas.

Com a vantagem no placar, a partida ficou dentro do cenário ideal para o Sport, que mais do que nunca congestionou o meio de campo, dificultando a saída de bola do Flamengo. Com isso, passou a ser menos ameaçado e ao mesmo tempo ganhou campo para buscar os contra-ataques. Dominando a partida, o Sport fechou a conta aos 38 minutos. Após tabelar com Rithely, Thomás chutou no canto de Muralha, marcando o segundo. Na comemoração, fez sinal com as mãos dizendo que “87 é nosso”, em alusão ao título brasileiro daquele ano. Nos minutos finais, ainda houve espaço para Magrão ser Magrão. Uma verdadeira muralha na meta pernambucana. A festa da torcida estava completa.
Ficha do jogo
Sport 2
Magrão; Samuel Xavier (Raul Prata), Ronaldo Alves, Durval e Patrick; Anselmo, Rithely, Thallyson e Everton Felipe (Thomás); Osvaldo e André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Flamengo 0
Alex Muralha; Pará, Rever, Juan e Renê; Márcio Araújo (Mancuello),Willian Arão e Diego (Felipe Vizeu); Everton, Leandro Damião e Ederson (Vinícius Júnior). Técnico: Zé Ricardo.

Local: Ilha do Retiro. Anderson Daronco (Fifa-RS). Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade (ambos do RS). Cartões amarelos: Juan, Rever (F), Thallyson, Ronaldo Alves (S). Gols: Osvaldo (10 min do 2º) e Thomas (38 min do 2º). Público: 12.617. Renda: R$ 324.976

Do Superesportes