CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

terça-feira, 13 de junho de 2017

Marília Mendonça é criticada por Alcymar Monteiro: “Galinha aqui não canta”


Alcymar Monteiro gravou áudio criticando duramente a cantora Marília Mendonça pela declaração dita em festa de São João no Recife, no fim de semana: “Vai ter sertanejo no São João sim, viu?”. A provocação de Marília foi para Elba Ramalho, que no início de junho, em Caruaru, criticou a programação junina da sua cidade, Campina Grande (PB), quando disse: “Não tenho nada contra nenhum artista, contra nenhum sertanejo. Tem espaço pra tudo, no céu cabem todos os artistas, ninguém atropela ninguém. Porém, eu não toco na Festa de Barretos, Dominguinhos também não cantava. A festa é deles, é dos sertanejos, e eles têm bem essa coisa: essa área é nossa”.

No áudio de Alcymar Monteiro direcionado a Marília Mendonça, espalhado pelo grupo de WhatsApp Cantores de Forró da Velha Guarda, o forrozeiro chama a música dela de “‘breganejo’ horroroso pra cachaceiro”. Em outro momento diz que vai baixar o nível, ao dizer que “galinha aqui não canta”. Mais de uma vez pede “Deixem a gente em paz” e “Vá cantar no seu Goiás”. “Vê se a gente canta lá no teu Goiás. Vocês não deixam!”, fala Alcymar, em outro momento, em sintonia ao que disse Elba Ramalho, sobre existir uma resistência lá à música daqui. “Não fale mal de Elba Ramalho, que você não tem autoridade pra isso”, arrematou o cantor, em defesa da amiga.

Ouça o áudio aqui:

Leia a transcrição do áudio:

“Essa senhora não tem autoridade pra falar nada. Como é que ela vem falar que aqui é lugar de sertanejo? Isso é um ‘breganejo’ horroroso pra cachaceiro, pra quem não tem identidade. Quem tá falando é Alcymar Monteiro.

Dona Marília Mendonça, você é lá de Goiás. Vá cantar lá no seu Goiás. Não vem encher o saco da gente aqui não, entendeu? Esse brega horroroso que você canta é coisa pra cachaceiro, pra pessoa sem amor, sem carinho, sem identidade, entendeu?

Por favor, ponha a sua mão na consciência. Você vem lá de Goiás invadir nossa praia. Agora vê se a gente canta lá no teu Goiás. Vocês não deixam! Então, é horrível, é de mau gosto, não tem nada a ver, querem acabar com as nossas tradições, vão se danar e deixem a gente em paz!

Eu vou baixar o nível, viu?! Não venha aqui no nosso terreiro querer cantar de galo, não. Ouviu? Aqui quem canta de galo é galo, galinha aqui não canta. Entendeu bem? Tá certo? Vá cantar noutro terreiro, deixa a gente em paz.

Não venha dizer que essa porcaria que você canta é sertanejo, que isso é ‘breganejo’. Sertanejo é Tonico e Tinoco, Pena Branca e Xavantinho, que eu não sou bobo, não. Eu conheço o que é música boa. Sua música é horrorosa! Você não tá com nada, entendeu? Você canta pra cachaceiro. Eu canto pra família, para as crianças, pros velhos, eu sou da identidade de Luiz Gonzaga.

Nos respeite, entendeu? Não fale mal de Elba Ramalho, que você não tem autoridade pra isso, entendeu? Deixa a gente em paz, vão se danar!”.

Por Alcymar Monteiro