CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

LOJA FRANCK ELETRO

LOJA FRANCK ELETRO

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

Italínea

Italínea
BREVE EM PETROLÂNDIA

PANIFICADORA DOCE PÃES

PANIFICADORA DOCE PÃES

CHURRASCARIA COME-SE BEM

CHURRASCARIA COME-SE BEM

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

terça-feira, 18 de abril de 2017

Vereador de Garanhuns falta a sessões para participar de cavalgada e terá desconto no salário de abril

Vereador faltou mais de 20 dias para participar de uma cavalgada (Foto: Divulgação /Assessoria )

O vereador Ary Leal (PTB) faltou às sessões ordinárias e das comissões da Câmara de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, durante o período de 28 de março a 20 de abril para participar de uma cavalgada.

A presidente da Câmara da cidade, Carla de Zé de Vilaço, confirmou nesta terça-feira (18.04) que vai ser descontado no salário dele as faltas nas ações legislativas durante o período. O salário dele na Casa é de R$ 12,6 mil, com o desconto, vai receber cerca de R$ 4 mil.

De acordo com a presidente, o parlamentar faltou mais de 20 dias as sessões ordinárias e comissões da Casa para participar de uma cavalgada entre as cidades de Garanhuns e Porto Seguro, na Bahia. Mesmo ele avisando sobre o fato, o Regimento prevê a sanção e o pagamento correspondente a ausência do vereador será efetivado.

De acordo com informações do departamento Jurídico da Câmara, o Regimento Interno da Casa determina que os suplentes sejam convocados apenas quando o período de ausência seja superior a 60 dias, o que não ocorreu neste caso.

O vereador informou por meio da assessoria que não vai recorrer da decisão da presidência. Ele disse ainda que estava ciente das implicações da atitude, como determina o Regimento Interno da Casa Raimundo de Moraes e que a participação neste evento já estava agendada há dois anos, período anterior a eleição.

Na próxima sexta-feira (21.04), quando retornar as atividades na Câmara, o parlamentar informou que estará a disposição para mais esclarecimentos.


Do G1/Caruaru