CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

LOJA FRANCK ELETRO

LOJA FRANCK ELETRO

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

Italínea

Italínea
BREVE EM PETROLÂNDIA

PANIFICADORA DOCE PÃES

PANIFICADORA DOCE PÃES

CHURRASCARIA COME-SE BEM

CHURRASCARIA COME-SE BEM

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Ministro da Justiça convida general do Exército para secretaria de Segurança

O general-de-divisão do Exército Carlos Alberto dos Santos Cruz deve assumir a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça. O ministro da Justiça, Osmar Serraglio, fez o convite ao general da reserva após um processo difícil para conseguir emplacar um nome no departamento, que desde a saída do ex-ministro Alexandre de Moraes, hoje ministro do Supremo, está sem ninguém na cadeira de titular.

A Senasp ganhou importância especial dentro do ministério após a crise penitenciária e na segurança pública. É a principal responsável pela implantação do Plano Nacional de Segurança Pública, lançada por Moraes no auge das rebeliões com mortes em presídios, registradas no início deste ano.

Gaúcho, Santos Cruz fez carreira em mais de 40 anos no Exército. Comandou as forças militares da missão de paz das Nações Unidas no Haiti, a Minustah, de 2006 a 2009, e da missão de paz no Congo, a Monusco, de 2013 a 2015. Foi subcomandante de operações terrestres em Brasília na sua última função antes de ir para a reserva.

Apesar do currículo, Santos Cruz tende a sofrer resistência em função da falta de experiência para tocar políticas de segurança pública, cuja concepção é diferente de operações da área militar. O papel do titular da Senasp está mais relacionado à articulação com os estados e gestão de políticas que possam ser implementadas com a participação do governo federal.

Via PE Noticias