CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CHURRASCARIA E HOTEL NILSON

CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

terça-feira, 18 de abril de 2017

Em março, mais de 17 pessoas foram assassinadas por dia, em média, em Pernambuco

Número de assassinatos cresceu 38% em março, na comparação com o mesmo mês de 2016 (Foto: Thiago Augustto/TV Globo)

O mês de março de 2017 teve mais de 17 pessoas assassinadas por dia em Pernambuco. A média foi de 17,6 homicídios. Ao todo, segundo dados da Secretaria de Defesa Social (SDS), divulgados no site, foram registrados 548 crimes violentos letais intencionais (CVLI) no período de 31 dias.

No primeiro trimestre deste ano, foram registrados 1.522 assassinatos no estado. Isso significa um terço do total de homicídios notificados em todo o ano de 2016. O número da violência do terceiro mês de 2017 é 38% maior do que o de março do ano passado, quando foram contabilizadas 395 mortes.

Em 2016, em todo o estado, foram registrados 1.057 homicídios nos primeiros três meses, com 4.479 durante todo o ano. Esses números foram 15% maiores do que os registrados em 2015, de acordo com os dados divulgados pela Secretaria de Defesa Social.

Este ano, o interior do estado foi a região em que houve o maior número de homicídios, com 828 mortes durante os primeiros três meses. Logo em seguida, vem a Região Metropolitana do Recife, com 454 e, sozinha, a capital foi palco de 240 assassinatos.

Entre janeiro e março deste ano, o ranking dos municípios onde houve o maior número de homicídios também aponta nas primeiras posições Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, com 113 crimes. Caruaru, no Agreste, notificou 70 assassinatos.

Mais violência

Nos casos de Crimes Violentos Contra o Patrimônio, o índice atingiu 10.321 casos durante o terceiro mês do ano, totalizando 31.570 ocorrências desde janeiro.

Houve também um aumento no número de estupros, que subiu dos 155 contabilizados em fevereiro para 165, em março. O número chegou a 497 ocorrências durante os três meses do ano.

A quantidade de casos de violência doméstica e familiar contra a mulher chegou a 8.065, no mesmo período.

Grupos de extermínio

Segundo o chefe da Polícia Civil em Pernambuco, Joselito Amaral, o combate a homicídios em Pernambuco vai ter como foco prender integrantes de grupos de extermínio e milícias. Em entrevista ao Bom Dia PE, Amaral apontou que dois grupos de extermínio rivais já foram identificados, sendo um comandado por um policial militar e outro por um ex-policial. 

O foco do Pacto pela Vida, política de segurança lançada há dez anos pelo então governador Eduardo Campos, era a vítima da violência. Com a mudança, o foco passa a ser o autor dos crimes.

Fonte: G1/Caruaru