CLIMAGEM

CLIMAGEM

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

CONVENIÊNCIA BODEGA DA VILLA

LOJA FRANCK ELETRO

LOJA FRANCK ELETRO

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

FRIGORÍFICO J & R CARNES & CIA

Italínea

Italínea
BREVE EM PETROLÂNDIA

PANIFICADORA DOCE PÃES

PANIFICADORA DOCE PÃES

CHURRASCARIA COME-SE BEM

CHURRASCARIA COME-SE BEM

SENHORINHA GÁS

SENHORINHA GÁS
O GÁS MAIS BARATO DA CIDADE

LOJA D' BRUM

LOJA D' BRUM

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES

CLÍNICA ODONTOLÓGICA ANTÔNIA LOPES
CIRURGIÃO DENTISTA DR. FÁBIO LOPES

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

CLÍNICA E LABORATÓRIO 'JAQUES'

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

POSTO DR COMBUSTÍVEIS

LANCHONETE PATRIOTA

LANCHONETE PATRIOTA

NEGUINHA SALGADOS

NEGUINHA SALGADOS

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

Dra. MARIA RAPHAELA COUTO

DR. ÉRICO HEBERT

DR. ÉRICO HEBERT

DR. JEFFERSON TÉCIO

DR. JEFFERSON TÉCIO

FRIGORÍFICO JB

domingo, 19 de março de 2017

Petrolina sofre infestação de moscas após chuvas e com o calor do verão


A quantidade de moscas aumentou nas últimas semanas em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Com o calor e o período chuvoso, atenuados pela higienização incorreta dos ambientes, a reprodução das moscas torna-se favorecida. A infestação desses insetos gera incômodos e até riscos de transmissão de doenças.

As moscas estão por toda parte. “Gostaria que não tivesse, mas a gente precisa se alimentar e vem e não acha bom. Seria bom que fosse sanado o problema”, lamenta a empresária Marizete Fonseca.

O empresário Sérgio Ricardo se diz bastante incomodado com as moscas. “A gente tem que abanar e espantá-las para longe, mas incomoda bastante. O ambiente tem que ter um cuidado especial para espantá-las”.

O engenheiro Carlos Alberto Melro veio de Maceió, em Alagoas e está há três dias em Petrolina, mas já notou que existe uma infestação de moscas na cidade. “É impressionante a quantidade de moscas que tem por aqui. A gente tem que fugir delas e ver se consegue um ambiente mais tranquilo para poder fazer uma refeição mais tranquila”.

Além das moscas incomodarem muito, é um perigo se uma pousar nos alimentos. As moscas deixam saliva sobre eles que pode transmitir várias doenças como diarréia, micoses, conjuntivites, cólera e febre tifoide.

O biólogo Adalto Almeida Neto traz uma explicação para a proliferação desses insetos está no clima. “Uma associação direta entre a própria estação do ano em que vivemos, o verão, que ser caracteriza por temperaturas mais altas, e por uma umidade aumentada até mesmo pela própria presença das chuvas. Esses dois fatores ambientais já naturalmente propiciam uma proliferação exacerbada desse animal. Associada a essa relação climática, nós temos a grande quantidade de despejos de matéria orgânica inadequada. Uma higienização malfeita nas casas ou ambientes públicos. Tudo isso faz com que o animal tenha uma deposição e eclosão de suas larvas em um tempo menor.

Contudo, Adalto ressalta que é importante fazer a higienização correta dos ambientes. “A população precisa se conscientizar que a higienização da própria residência, do próprio ambiente de jardim, da casa e de banheiros de cozinho, preferencialmente, todos esses elementos, bem higienizados, vão favorecer a uma redução dessa proliferação das moscas”.

Em uma padaria de Petrolina a limpeza está sendo reforçada. “Tirando os lixos, sempre que o cliente sai, a gente já faz a limpeza das mesas para não acumular”, conta a supervisora Carmem Lúcia da Silva Araújo.

Alguns cuidados devem ser intensificados para evitar as moscas: Não deixar acumular lixo mais de quatro dias; lavar o vaso com água sanitária uma vez por semana; colocar redes contra insetos nas janelas; usar uma rede pra dormir, especialmente no caso dos bebês; evitar comer alimentos que tiveram contato com moscas.

Via G1